Pessoas com Transtorno do Espectro Autista terão carteira de identificação

Na última terça-feira (21/07), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, sancionou a Lei nº 6.642/2020, que institui a obrigatoriedade da emissão da Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea). A Norma, de autoria do deputado distrital Robério Negreiros (PSD), visa garantir atenção integral e prioridade no atendimento e acesso aos serviços públicos e privados, em especial nas áreas de saúde, educação e assistência social.

O documento será expedido gratuitamente pelo órgão responsável pela execução da Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, no Distrito Federal.

De acordo com Robério Negreiros, com a emissão da Carteira, a população ficará cada vez mais consciente sobre a necessidade de atenção especial do autista, já que o transtorno se faz oculto. Além disso, o documento irá contribuir para um censo com dados fidedignos quanto ao número de pessoas como o Transtorno do Espectro Autista (TEA) no DF.

“A Ciptea irá minimizar a angústia, a discriminação e o preconceito vividos pelas pessoas dentro do espectro. Trará uma tranquilidade aos autistas e seus familiares, por ser um meio de comprovar a deficiência e proporcionará um atendimento adequado às pessoas com o transtorno quando estiverem em público”, ressaltou Robério Negreiros.

Fonte: Ascom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui