“Fui alvo de muita perseguição dentro da instituição”, revela Fernando Fernandes em relação à PCDF

Da redação

Deputado disse que isso se atribuía ao jeito diferente de trabalhar

Em entrevista ao Programa Conectado ao Poder, da TV União, o deputado Fernando Fernandes (Pros) revelou que foi muito perseguido dentro da Polícia Civil do DF pelo fato de atuar diferentemente do convencional para a categoria, quando era delegado.

“Pelo meu modo diferente de trabalhar, eu sofria muitas críticas. Em vez de terno e gravata, gabinete e cafezinho, preferi ir para as ruas”, ressalta. “Quebramos o sistema com isso”, completa.

Por conta disso, ele diz ter ido para Ceilândia, onde ganhou notoriedade e reconhecimento. “Apareci demais e me mandaram para São Sebastião, onde também desempenhei bem o meu papel. Daí me tiraram das cidades”, aponta o parlamentar.

Em um episódio muito difícil, ele lembra quando foi a um clube da categoria de delegados com o filho. “Falavam mal de mim na mesa de trás e meu filho ouvia. Daí eu pedia para ele não dar atenção”.

De acordo com ele, a imprensa vinha atrás, pois efetuava grandes prisões, ligadas a tráfico de drogas ou envolvendo abusadores de crianças, e assassinos perigosos. “Paguei um preço muito alto por isso”, acredita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui