Hran é referência nacional no tratamento a casos de Covid-19

Desde o início da pandemia, hospital destaca-se por remodelagem, mudança de fluxo e excelência médica

Desde o início da pandemia do novo coronavírus , o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) tornou-se referência no tratamento de pacientes infectados pela Covid-19 e hoje é um dos hospitais modelos em todo o Brasil.

Além de cuidar dos pacientes com o coronavírus, no hospital são desenvolvidos vários estudos com o objetivo de tentar encontrar uma maneira de diminuir a propagação da Covid-19 ou evitar que ela chegue no estágio mais grave.

Desde março, a unidade hospitalar já internou um total de 3.539 pacientes, sendo 1.101 acometidos pela doença. Além disso, houve 994 recuperações e infelizmente 107 óbitos causados pela doença.

“Hoje, o Hran destaca-se no tratamento da Covid-19 e tem um dos menores índices de óbitos do Brasil graças à nossa competência técnica, com médicos de excelência. Além de todas as medidas estruturais, técnicas e as capacitações com os profissionais sobre paramentação e desparamentação, a fim de evitar a contaminação”, afirma o diretor do hospital, Ulysses de Castro.

Por lesionar os pulmões, a tomografia é um exame essencial nos pacientes com suspeita do novo coronavírus. De março até o final de julho, foram realizadas 4.833 tomografias de tórax no Hran.

De acordo com Ulysses, tudo que foi feito no hospital, desde quando a unidade tornou-se referência nos atendimentos a pacientes com coronavírus reflete-se nos números atuais. Foi feita a criação da triagem, organizando o fluxo de pacientes confirmados e suspeitos, bem como pacientes sem a doença.

“Fizemos uma mudança estrutural, reformas do box de emergência, sala de espera, ampliação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e otimização da Central de Material e Esterilização (CME), além de reorganizar o fluxo interno separando bem os pacientes com Covid-19 dos outros e tendo todo o cuidado para evitar infecções hospitalares”, explica.

Ambulatório de Egressos

Vendo a necessidade de prestar assistência aos pacientes recuperados da Covid-19, o Hran criou um Ambulatório de Egressos, onde são feitos exames pulmonares e motores para avaliar a real situação dos pacientes pós-alta médica.

Mesmo com a pandemia, as consultas continuam ocorrendo e já contabilizam 41.268 atendimentos médicos. Dessas, 30.972 foram na clínica médica e 7.499 em outras especialidades.

Reconhecimento

“Hoje, eu não tenho dúvida que o Hran é um modelo em todo o país, temos nossa sala de situação criada pelos pneumologistas e infectologistas para prescreverem os melhores medicamentos farmacológicos de acordo com o quadro clínico de cada paciente. Além de realizarem vários estudos acerca da doença. Temos competência técnica e de grande conhecimento”, ressalta o diretor do Hran.

De acordo com ele, até pacientes com convênios médicos procuram tratamento no Hran por reconhecerem que o local é totalmente referência para o tratamento da Covid-19.

Por Carolina Jardon
Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui