Mais bocas de lobo para Brazlândia enfrentar as chuvas

Na Vila São José, a capacidade da rede de água pluvial dobrou. Em todo o DF, só neste ano, já foram investidos R$ 4,6 milhões

A Vila São José, em Brazlândia, ganhou ampliação da rede de captação de águas pluviais, com mais 199 bocas de lobo – o dobro do que havia na região, em atenção à proximidade do período de chuvas. Também foram executados trabalhos de desobstrução e limpeza na rede. A obra foi executada pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap).

Além da ampliação da rede, as bocas de lobo antigas foram desobstruídas. Pelo menos 85 toneladas de entulho foram retirados. A cidade não passava por obras de revitalização da rede de escoamento de água da chuva havia, pelo menos, dez anos.

“Com a alta demanda da comunidade, por meio da Ouvidoria e abaixo-assinados, devido à ineficiência do sistema de drenagem pluvial, buscamos viabilidade junto à Novacap para aumentar a quantidade de bocas de lobo e suprir a necessidade pluvial”, explicou o coordenador de Licenciamento, Obras e Manutenção da Administração Regional de Brazlândia, João Paulo Gomes.

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) informa que recolhe e limpa a cidade sistematicamente, entretanto, de acordo com moradores, ainda é fácil encontrar lixo na rua ou ver a destinação incorreta de seus resíduos, como é o caso do descarte de restos de materiais de construção. “Para manter a cidade sem lixo, e alagamento na chuva, precisamos contar com a colaboração das pessoas, porque não podemos trabalhar sozinhos”, afirmou o administrador da cidade, Jesiel Costa Rosa.

Mecânico e morador da Vila São José, Rodrigo Marcos da Silva, 23 anos, conta que a região enfrentava dificuldades na chuva. “A enxurrada descia com toda força, ultrapassando o nível do meio-fio e o balão”, conta, referindo-se ao acesso que fica em frente à Escola Classe 09.  

Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília
Mecânico e morador da Vila São José, Rodrigo Marcos da Silva, 23 anos, conta que a região enfrentava dificuldades na chuva. Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

A nova boca de lobo, localizada em frente à casa do Paulo Henry Santos, 30 anos, na Quadra 6, Conjunto C do bairro Veredas, é uma solicitação feita por ele mesmo, via telefone 162, Ouvidoria-Geral do GDF. “Quando os vizinhos lavam as calçadas ficam poças de água na minha porta, um problema para toda a comunidade porque a água acumulada pode ser criadouro da dengue”, afirma o morador, agora atendido em sua demanda.

O diretor de Urbanização da Novacap, Sérgio Lemos, esclarece que a obra é para melhorar a captação e minimizar os problemas de alagamento da região. “Foram investidos mais de 170 mil na construção dos bueiros”, completa.

Prevenção em todo o DF

O trabalho de manutenção, limpeza e reparos na rede pluvial do Distrito Federal ocorre durante todo o ano. Mas, nos meses que antecedem o período chuvoso, o serviço é intensificado para prevenção dos possíveis impactos da chuva.

De acordo com a Novacap, o investimento em manutenção nas redes de água pluvial em todo o DF neste ano já foi de R$ 4.634.402,39. (R$ 4,6 milhões) Ao total, 58.313 bocas de lobo foram limpas; 334,1 metros de novas redes pluviais foram instaladas; e 374 bocas de lobo construídas.

Por Rosi Araújo
Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui