Raad Massouh: “fui perseguido na CLDF”

Da redação

Ex-deputado diz que ouvia ameaças diárias vindas dos próprios colegas

Após nove anos, finalmente o ex-deputado Raad Massouh comemora o fim da acusação de peculato. O político respondia a processo desde 2010, após denúncia na Câmara Legislativa sobre suposto desvio de emenda parlamentar no valor de R$ 47 mil para a realização de show em Sobradinho. O caso levou Massouh a ter o mandato cassado em 2013. Dezoito dos 24 parlamentares votaram pela punição do colega.

Em entrevista ao Programa Conectado ao Poder, da TV União, o ex-distrital disse que foi perseguindo na Câmara Legislativa do DF. “Eu ouvia ameaças frente a frente, que eu iria me dar mal por conta das minhas atitudes”, revela.

De acordo com ele, essas atitudes foram projetos como o fim do 14º e 15º salário dos parlamentares e a redução da verba indenizatória em 30%. “Até os meios de comunicação ficaram nervosos comigo”, relembra Raad.
Segundo o ex-deputado, “a CLDF é uma rede de embaralhado que só serve em benefício próprio”. Ele acusa: “Muitos legislam vendo, geralmente, seu próprio negócio e é muita barganha”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui