Possível vacina contra Covid-19 da chinesa Sinopharm gera anticorpos em testes clínicos

The company logo of Sinopharm Group Co Ltd is displayed at a news conference on the company’s annual results in Hong Kong, China March 29, 2016. REUTERS/Bobby Yip

Uma candidata a vacina contra Covid-19 desenvolvida por uma unidade da China National Pharmaceutical Group (Sinopharm) parece ser segura e desencadeou uma reação imunológica baseada em anticorpos em testes de estágio inicial e intermediário, disseram pesquisadores.

A candidata já passou para um teste de estágio avançado e é uma de várias que estão sendo testadas em muitos milhares de pessoas para se descobrir se são eficazes o suficiente para obter aprovação regulatória.

A Sinopharm está realizando um teste de estágio avançado da vacina em potencial nos Emirados Árabes Unidos, para o qual deve recrutar 15 mil pessoas, porque a China não tem casos novos suficientes para ser um local de testes útil.

A candidata a vacina também será testada no Brasil em um acordo com o governo do Estado do Paraná.

A estatal também fornecerá a candidata a vacina ao Paquistão como parte de um acordo de teste, noticiou o jornal Wall Street Journal.

A vacina não causou nenhum efeito colateral grave, de acordo com um estudo publicado na quinta-feira por cientistas que são parte da Sinopharm e por outras autoridades de controle de doenças e institutos de pesquisas sediados na China no periódico científico Journal of the American Medical Association (JAMA).

Os resultados se basearam em dados de 320 adultos saudáveis em testes de estágio inicial e intermediário.

A candidata provocou reações de anticorpos robustas nas pessoas inoculadas, mas não se descobriu se isso bastou para evitar infecções de Covid-19, disseram pesquisadores que desenvolvem a vacina no estudo.

No mês passado, o presidente da Sinopharm disse à mídia estatal que uma vacina em potencial pode estar pronta até o final deste ano, já que o teste de estágio avançado deve ser finalizado em cerca de três meses.

O novo coronavírus, que já matou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, desencadeou uma corrida para a criação de uma vacina. Mais de 150 candidatas estão sendo desenvolvidas e testadas globalmente.

A Rússia se tornou o primeiro país do mundo a conceder aprovação regulatória a uma vacina contra Covid-19 depois de menos de dois meses de testes em humanos, e outra desenvolvida pela chinesa CanSino Biologics foi liberada para uso nos militares.

A China está liderando o desenvolvimento de ao menos oito candidatas a vacina atualmente em estágios diferentes de testes clínicos.

Fonte: Terra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui