A felicidade está Na Batida das Ruas

“Recuperar a história, relembrar os velhos tempos, valorizar quem somos e, através dessas atitudes, nunca esquecer de onde viemos. Essas são as premissas básicas daqueles que precisam de argumentos para se orgulharem do lugar de onde vieram”.

Logo na largada, no primeiro parágrafo do seu livro, o autor André Brito  demonstra com assertividade a motivação que o fez escrever a história  dos tempos em que viveu, e conviveu com os amigos de rua, no Entorno da Capital Federal. 

O relato autobiográfico desse professor de Inglês, nascido em  Taguatinga, desenvolve-se no embalo da trilha sonora dos anos 80, ao  som da música pop americana e em longas tardes assistindo a vídeos clipes na TV.  

“Michael Jackson, Gap Band, Kool and The Gang, Sugarhill Gang, Grand Master Flash & The Furious Five, Chaka Khan e James Brown faziam a galera dançar e muito”

André conta que era uma época em que todos os jovens da periferia  curtiam o bom e velho Funk americano, altamente dançante, que  convidava a todos a elaborarem passinhos marcados, de coreografia fácil  ou intrincada numa clara influência do que havia sobrado dos anos da  Disco Music. 

“A partir daí todos os garotos com mais de 10 anos queriam ser da família Jackson. Todos queriam ter uma jaqueta vermelha, todos queriam usar calça preta com meias brancas e dançar o Moonwalk”

O livro discorre sobre uma narrativa fluida e empolgante. Faz o registro  de fatos e datas com acuidade impressionante; e é bem cuidadoso no  processo de ambientação que emoldura todo o universo em que passou  boa parte da sua tenra idade. Detalha com propriedade as vicissitudes de  morar em comunidade de periferia, a Cidade Ocidental, cidade do estado  de Goiás, situada às margens do Distrito Federal. Revela o sofrimento de  um povo trabalhador, dramas de pais e mães cujo desafio era criar filhos  adolescentes cercados pela violência e abandono do Estado, como a maioria das regiões suburbanas, carentes de acesso à educação de  qualidade, à cultura, oportunidades e boas referências. 

Mas André, e seus amigos de dança, percebeu que a oportunidade de  mudar o destino e buscar a felicidade estava mesmo “Na Batida das  Ruas”. Viveu literalmente cada batida rítmica do groove pesado no  compasso do funk e do que viria a ser o Hip-Hop 

“Os concursos de dança movimentavam toda a cidade. Os jovens passavam a maior parte da semana se preparando para o grande dia”.  

Um livro que provavelmente se identifica com a realidade vivida por  grande parcela da população brasileira e nos provoca a vontade de  contarmos também a nossa própria história: com um final feliz. 

Compre nos melhores markteplaces

M https://www.livrariadabok2.com.br/na-batida-das-ruas 

Na Batida das Ruas – Bok2 Vendendo Mais Livros | Estante Virtual 

https://www.submarino.com.br/produto/3236457744

https://www.shoptime.com.br/produto/3236457744

https://www.americanas.com.br/produto/3236457744

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui