Não se ouve mais música como antes

Da redação

Streamings de músicas têm sido a grande sensação do momento

“O mercado é muito mais alternativo”, acredita o músico brasiliense Paulo Veríssimo. Em entrevista ao Programa Conectado ao Poder, da TV União, o cantor e compositor Paulo Veríssimo enfatizou que “o mainstream não existe mais”.

De acordo com o artista, as redes sociais popularizaram tudo. “Todo dia tem música nova, tem clipe novo”, explica.
Há mais de 15 anos no mercado fonográfico de Brasília com a banda Distintos Filhos e diversos outros projetos paralelos, Veríssimo acredita que está mais fácil chegar às pessoas em comparação aos anos 1980. “Com as redes sociais, tem mais gente ouvindo nossa mensagem. Quanto mais gente, melhor”, acredita.

O músico tem apostado no lançamento de novidades pelos streamings. Segundo ele, as plataformas são bem mais democráticas. No entanto, “não existe mais aquilo de lançar 10 ou 13 músicas no álbum e as pessoas ouvirem até o fim. Agora, o cidadão ouve uma música, depois passa para outro artista, volta, repete e acaba fazendo um mix”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui