Polícia prende grupo por cobrar R$ 15 mil para ‘furar fila’ da Codhab, no DF

morar_bemA Polícia Civil do Distrito Federal cumpria na manhã desta quinta-feira (23) 19 mandados de prisão temporárias e 14 de condução coercitiva contra suspeitos de participar de uma quadrilha que fraudava programas habitacionais do governo local. De acordo com as investigações, o grupo oferecia facilidades para aquisição de casas e terrenos junto à Codhab “sem fila e burocracia”.

Ainda segundo a apuração, os suspeitos cobravam até R$ 15 mil das vítimas para efetivar o negócio, que era divulgado por meio de propaganda informal. Eles também forneciam documentos falsos para a compra das habitações e operavam em diversos endereços da cidade.

Ao G1, o chefe da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, à Ordem Tributária e a Fraudes (Corf), Jeferson Lisboa, afirmou que as investigações começaram há um ano. “Nós já tínhamos aberto inquérito e a Codhab também auxiliou. Ela nos comunicava dos fatos de que estava desconfiando”, disse o delegado.

Segundo ele, os suspeitos cometeram diversas irregularidades. “Cada um vai ser indiciado por um crime. Tem estelionato, uso de documento falso, lavagem de dinheiro e organização criminosa”, declarou.

Cerca de 250 policiais civis estão envolvidos na operação, que foi batizada de Lote Fácil. Eles também cumprem 25 mandados de busca e apreensão. As ações são no Plano Piloto, Guará,Riacho Fundo, Recanto das Emas, Santa Maria, Sobradinho, Planaltina, Taguatinga eCeilândia. Até as 8h30, os policiais ainda estavam nas ruas cumprindo as determinações judiciais, disse o delegado Lisboa.

Anteriormente, a polícia havia informado que as prisões eram preventivas, sem tempo determinado. A informação foi alterada às 11h58.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code