Por Luciano Lima

Essa guerra política que está se propagando pelo país não terá nenhum ganhador. Só a população é que vai sair perdendo, a mesma que sofre com o Coronavirus, com as crises econômica, humana e social.

Mas o que mais me assusta é o comportamento dos responsáveis por zelar pelo bem-estar da população e pela informação imparcial e de qualidade.

Considero super.importante o presidente Jair Bolsonaro investir em mídia training para tentar controlar seu ímpeto provocativo. É de conhecimento de todos, eleitores ou não, que o Brasil elegeu um presidente que não gosta muito de formalidades e que “fala o que dar na telha”. Seria providencial e estratégico que Bolsonaro se adequasse pelo menos um pouquinho às formalidades do cargo de Presidente da República.

Outro ponto que me incomoda no Presidente Jair Bolsonaro, e em alguns dos seus correligionários, é o apoio “velado” a movimentos ligados às “viúvas” da ditadura militar e que ainda sonham com a volta do regime de exceção. Somos um país que precisa de autoridade e não de autoritarismo. Concordo que precisamos de mais ordem, disciplina e respeito à família, mas dentro de um estado democrático de direito. Tenho absoluta certeza que a nova geração, mesmo aquela, em sua grande maioria, que apoia o governo Jair Bolsonaro, já está vacinada contra esse tipo loucura.

Mas não nego que é muito preocupante o comportamento de alguns setores da imprensa que abandonaram completamente sua linha editorial para fazer oposição escancarada ao Governo Federal. E não tenha dúvida: a pandemia é só um pano de fundo.

A guerra política declarada ao Governo Bolsonaro por alguns e poderosos grupos de comunicação trouxeram a reboque as viúvas derrotadas na última eleição, que agora pousam de “salvadores da pátria”. As mesmas “viúvas” que assistiram o Brasil ser arrasado pelos Governos Lula e Dilma e ficaram completamente em silêncio. As “viúvas” que não aceitaram até hoje a derrota nas urnas e querem a todo custo dar o troco do impeachment da Presidenta Dilma Rousseff.

Sabemos do perigo da doença e sabemos da importância das medidas para controlar o COVID-19, como o isolamento social e as medidas de higiene e saúde. Mas, é fato, que estão propagando uma verdadeira histeria e gerando um medo desnecessário. Alguns veículos de comunicação abandonaram a Informação educativa e de qualidade, que seria de extrema importância para a população saber o que de fato precisa ser feito, para dar conotação política a tudo e a todos. Falou contra o Governo Federal tem espaço vip nas capas dos jornais e nos horários nobres da TV.

Os brasileiros estão gritando por socorro. Agora, o nosso povo está com medo do coronavírus, da dengue, da fome, do desemprego, da falta de bom atendimento nos hospitais públicos, dos políticos, da justiça e da imprensa. É muito triste saber que o nosso povo está com medo do Brasil. Mas acredito que ainda há tempo para entrarmos no rumo certo e devolvermos o Brasil para os brasileiros.

*Luciano Lima é historiador, jornalista e radialista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui