Conheça a Rota do Grafitti na capital do Brasil

- Publicidade -

Cada vez mais inserido no conjunto urbanístico das cidades, o grafitti deixou às periferias e tem ganhado lugar de destaque nas fachadas e nas galerias de arte de Brasília

Cosmopolita e moderna, Brasília tem em seu DNA a arte como essência. Desde as pranchas de Lúcio Costa e de Oscar Niemeyer, a cidade sempre celebrou as mais diversas manifestações. Mais de seis décadas após sua inauguração, a azulejaria de Athos Bulcão funde-se à arte de rua e ao colorido do grafitti, cada vez mais inserido na cultura da capital.

Antes marginalizada, a manifestação tornou-se hype e tem ganhado espaço em todo mundo. O episódio deste sábado (6) do Brasília para Brasília apresenta a Rota do Grafitti. O podcast vai ao ar às 14 horas, no canal @brasiliaparabrasilia.

- Publicidade -

As obras fazem parte do cotidiano do brasiliense e, na maioria das vezes, dispensam a necessidade de ingresso para serem contempladas. O colorido do grafitti mescla-se com o conjunto urbanístico e pode ser observado em muros, viadutos e, cada vez mais, nas fachadas de imóveis.

Em todo o mundo, a arte urbana expressada por meio do grafitti tem ocupado o cinza das cidades. No Brasil, embora São Paulo seja um dos principais expoentes, reunindo intervenções de artistas como Os Gêmeos e Kobra, Brasília também é celeiro de grafiteiros anônimos e prestigiados.

Na Flórida (EUA), o Miami Design District transformou a realidade de uma região até bem pouco tempo desvalorizada e marginalizada. Hoje, o bairro reúne grandes galerias, lojas de luxo e inúmeras interferências nos muros e fachadas das edificações. Um exemplo para o mundo.

O Brasília para Brasília

Uma realização do Instituto Cultural Estrela Ela (ICEE), em parceria com a Secretaria de Turismo, o projeto tem como objetivo divulgar e incentivar o turismo no Distrito Federal, por meio de conversas com personalidades da cidade, que ajudaram ou ajudam a construir a história da capital do país.

Tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade, em 1987, pela das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a capital brasileira tornou-se mundialmente famosa por seu projeto urbanístico singular, assinado por Lúcio Costa, priorizando grandes áreas verdes, avenidas de fácil acesso e o convívio dos moradores nas unidades conhecidas como superquadras. Brasília também é referência em arquitetura, a partir dos traços de Oscar Niemeyer, considerado um dos maiores gênios da arquitetura mundial do século XX.

“O charme arquitetônico e colorido da capital rendeu o reconhecimento como a oitava Cidade Patrimônio Mundial Cultural mais instagramável do mundo, com 13,27 milhões de fotos publicadas, de acordo com estudo realizado pela empresa britânica Design Bundles em 2019. Com o Rio de Janeiro, que ficou em segundo lugar no ranking internacional, Brasília desbancou destinos como Barcelona, na Espanha; Paris, na França, e Bali, na Indonésia”, destaca a coordenadora do projeto, Mônica Lemets.

Terceira maior cidade do país, Brasília encanta por suas diferenças. A origem de seu povo, vindo das cinco regiões do Brasil, tornou o Distrito Federal um celeiro de arte, gastronomia e muitas riquezas. O Brasília para Brasília é apresentado pelo jornalista Marcelo Moura. Você não pode perder.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui