Emergência pediátrica do Hmib, no DF, será fechada por uma semana

foto1_editadaManutenção na rede elétrica ocorre de segunda a domingo, diz secretaria. Hran receberá reforço; outros setores não serão afetados, segundo pasta.

A emergência pediátrica do Hospital Materno Infantil de Brasília será fechada por uma semana a partir da próxima segunda-feira (13). Segundo a Secretaria de Saúde, o espaço será interditado para conserto na rede elétrica. O trabalho tem previsão para durar até o domingo seguinte (19).

Os pacientes que estiverem na emergência devem ser transferidos para outras áreas da unidade e para outros hospitais entre segunda e terça (14). Durante a interdição, a secretaria diz que vai reforçar a equipe médica e de enfermagem do Hospital Regional da Asa Norte para ajudar a atender novos casos.

A ação faz parte do cronograma de manutenção do prédio, segundo a pasta. O período foi escolhido por ter “menor sazonalidade” e coincidir com as férias escolares. Em nota divulgada nesta quinta (9), a secretaria afirma que a emergência obstétrica, o ambulatório e o setor de cirurgias terão funcionamento normal no período.

A interdição atinge 20 boxes onde são realizados os primeiros atendimentos. Segundo a secretaria, os 60 leitos de internação continuam funcionando e podem ser usados caso alguma criança precise ser transferida da emergência de outro hospital.

Por mês, o Hmib faz uma média de 5 mil atendimentos de emergência. Três pediatras são escalados por dia para atendimento na unidade, mas não há certeza de que o mesmo número será usado para reforçar o atendimento no Hran.

Sem médicos
No hospital de Santa Maria, os partos foram suspensos no último dia 2 por falta de profissionais. Segundo a secretaria, a empresa contratada para gerenciar os contratos dos médicos neonatologistas alegou dificuldades financeiras e está descumprindo o contrato.

A pasta não deu prazo para o retorno dos procedimentos. As pacientes grávidas que fazem acompanhamento na unidade são levadas para dar à luz no Hospital do Gama, a 8 km de distância, e retornam a Santa Maria em seguida.

Desde o início do ano, o governo diz que já repassou R$ 14,5 milhões à empresa, que também atende os leitos de UTI adulto e pediátrico do hospital de Santa Maria. Estes setores funcionam sem interrupções, segundo a pasta.

Fonte: G1 DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code