Flávia Arruda faz um balanço dos oito meses de Governo e Parlamento

Para Flávia Arruda, “lugar de mulher é onde ela quiser”. Deputada destaca empenho do Governo de Brasília em favor da saúde

A deputada Flávia Arruda (PL/DF), presidente da Comissão Externa de Combate à Violência Contra Mulher, da Câmara dos Deputados, fez aos blogueiros de política do Distrito Federal, nesta sexta-feira (30) um balanço dos oito meses de atuação no Parlamento. Elogiou o empenho do governador Ibaneis Rocha (MDB), na busca de soluções para a saúde pública. Disse que a bancada de Brasília, no Congresso Nacional, tem atuado coesa, em favor dos assuntos do Distrito Federal. Na opinião da congressista, “apesar de a Lei Maria da Penha ter servido como instrumento inibidor contra o agressor, nos últimos anos, os casos de feminicídio e a violência doméstica aumentaram consideravelmente em todo o País”. Cobrou a responsabilidade dos homens em atuar junto com as mulheres na busca da mudança dessa cultura.

A saúde foi um dos pontos bastante questionados na entrevista coletiva da deputada Flávia Arruda. Ela disse que tem acompanhado de perto o empenho do governador que “se preocupa em diminuir a fila de quem precisa da saúde no DF”. A parlamentar admitiu que a saúde no país está ruim. Ressaltou que “no DF vem melhorando, depois de uma fase calamitosa de oito anos, graças ao empenho e as cobranças do governador Ibaneis Rocha”.

UPAs receberão apoio da deputada Flávia Arruda.

Flávia Arruda afirmou que faz questão de ajudar o governador na busca de soluções para a saúde pública. Destinou recursos para a construção de cinco UPAs (Unidade de Pronto Atendimento). Anunciou também a liberação de 3 milhões, para construção de creche, para 375 crianças vindas de diversas partes do DF, na Vila Telebrasília.

Violência contra mulher

A deputada Flávia Arruda, que teve uma experiência exitosa, nas ações sociais, no trabalho realizado no Distrito Federal, como primeira dama, quando o marido Jose Roberto Arruda era governador, conduz as conversas com um jeitinho mineiro de Itajubá, quem sabe repassado pelo governador Arruda, e vem dando certo, tanto que se elegeu com 141.340 mil votos Foi a deputada mais votada do DF. Agora, no Parlamento, foca bastante sua atuação na defesa e, principalmente, na conscientização do respeito à mulher, “um dever e uma responsabilidade de todos, homens e mulheres, na busca da mudança de uma cultura impregnada no país”. Ela lembra que a criança nasce, acompanha toda uma vida vendo os pais se agredindo que isso, na cabeça delas passa a ser normal e ela passa fazer a mesma coisa quando constitui família. Por isso, assinala Flávia Arruda, todos tem que se envolver, defender, conscientizar, denunciar na busca de uma mudança dessa cultura. Só assim, fatos deploráveis como tem ocorrido, podem ser evitados. Ela destacou sua grande preocupação com a proteção da mulher e da criança.

Um fato denunciado pela deputada, e que, surpreendeu a maioria, é que no Distrito Federal, uma mulher é vítima de violência doméstica a cada 35 minutos. Os números são oficiais da Secretaria de Segurança Pública.

Crueldade com as mulheres

Um dos mais recentes casos foi o da advogada Letícia Curado, além de Geni Pereira de Sousa, que foram cruelmente assassinadas pelo maníaco Marinésio dos Santos, que se encontra preso após ter confessado os crimes, foram citados pela parlamentar.

Mais duros com os agressores

“O DF tem endurecido o tratamento para quem pratica violência contra a mulher, contra a criança e o idoso, como a proibição do agressor de assumir cargos em comissão ou funções gratificadas no Distrito Federal. Mas, isso ainda é pouco. Temos que avançar mais criando instrumentos mais duros contra os agressores de vulneráveis”, assinalou Flávia Arruda.

Interrupção de programas sociais

Flávia Arruda lamentou a interrupção de programas sociais por questões de ideologia. Disse que diversos programas sociais, de importância enorme para a população, foram interrompidos por governos anteriores por ideologia.

Comunicação eficaz

Flávia Arruda com Weligton Moraes

O Secretário de Comunicação do Governo do Distrito Federal, Weligton Moraes, amigo da parlamentar, convidado para participar da coletiva, agradeceu a presença dos blogueiros e destacou a importância do grupo que tem se posicionado em favor de Brasília, criticando quando necessário, mas mostrando o trabalho que vem sendo realizado em favor da população do Distrito Federal. Acentuou que estavam ali presentes profissionais que integram o time que está entre os melhores nas mídias sociais e blogs, do DF.

Em sintonia com o governador

A deputada Flávia Arruda disse que, em sete meses de mandato, fez várias coisas, mais tem muito mais para fazer. A parlamentar repetiu algumas vezes ao longo da entrevista, que hoje tem a colaboração total do governador.

Segurança Pública

Questionada sobre sua posição a respeito do aumento de salário da Polícia Civil, Flávia Arruda, disse que conversou com o governador, pois defende que o aumento deve ser para a Polícia Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. Anunciou que um projeto diferente disso terá sua resistência. Assinalou que a Segurança Pública do DF é conjunta, e deve ser tratada conjuntamente.

Vulnerabilidade Social

Com forte atuação nas áreas sociais desde antes de atuar no Governo de Brasília, como primeira dama, responsável pela atuação social do governo, Flávia Arruda, tem continuado esse trabalho em reuniões permanentes, não só na Comissão da Mulher, mas também, em visita às regiões mais carentes, e, com essa experiência, chama atenção “para a realidade da população pobre, da falta de oportunidades e da ausência de vínculos afetivos, que fazem com que muitas pessoas vivam em situação de vulnerabilidade social no Distrito Federal”.

Projetos Sociais

Para a deputada, “desenvolver projetos sociais é fundamental para mudar o rumo da história da população que sobrevive à vulnerabilidade social e necessita de oportunidades para oferecer mais dignidade à sua família”. Segundo Flávia Arruda, “no Distrito Federal, a população do Entorno e das cidades satélites são as que mais sofrem com a falta de políticas públicas, projetos sociais e serviços de qualidade. A assistência a esses municípios precisa ser retomada para que projetos sociais que já existem na área social possam dialogar com a realidade da população e garantir serviços eficientes através de medidas capazes de proporcionar desenvolvimento socioeconômico, para enfrentar as desigualdades sociais e aumentar o bem-estar coletivo”, destacou.

Qualidade de vida

Na avaliação da congressista, “a integração de ações na área social, da educação e de infraestrutura, é construída através de políticas públicas que buscam oferecer melhores serviços, fomentar a produção local e incentivar a geração de emprego e oportunidades de qualificação profissional”. Ela ressalta que “através de projetos sociais é possível promover qualidade de vida, desenvolvimento, distribuição de renda e cidadania a todos”.Fonte

Fonte: Blog Edgar Lisboa

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVídeo | Conectado ao Poder – 31/08/2019
Próximo artigoComitiva de nove ministros viaja à Amazônia para reuniões com governadores
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code