Profissionais da Nutrição e trabalhadores da empresa terceirizada que distribui alimentação recebem reforço de capacitação

Referência no atendimento aos casos de Covid-19, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) realizou várias ações de capacitação/treinamento para os profissionais da Nutrição, tendo em vista que é um setor que atua em todo o hospital. Tanto com os servidores do núcleo de Nutrição, quanto funcionários da empresa terceirizada que fornece as refeições participaram de treinamento/capacitação sobre as medidas de segurança para evitar o contágio do coronavírus.

Segundo a gerente de Serviços de Nutrição, Carolina Gama, a primeira preocupação dos hospitais é o compartilhamento do espaço do refeitório pelos servidores no momento das refeições. “Outra preocupação é relacionada ao contato das copeiras com os pacientes contaminados. Nas clínicas destinadas exclusivamente a pacientes com Covid-19, as empresas contratadas mantêm copeiras paramentadas dentro das clínicas para fazerem a distribuição das refeições aos pacientes”, explica Carolina.

Por conta disso, no Hran foi feito o redimensionamento do refeitório, com o distanciamento das mesas; foram feitas sinalizações de distanciamento entre as pessoas; foi implementada uma nova forma de servir as preparações aos profissionais e adaptações de acordo com as recomendações do Conselho Federal de Nutrição (CFN) para o enfrentamento da Covid-19, como a retirada das toalhas das mesas, higienização após cada utilização e outros reforços nas práticas de higiene ambiental.

Foram feitas 12 capacitações apenas com os funcionários da empresa terceirizada, com base nas solicitações e orientações recebidas do Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar e repassadas pelo Núcleo de Nutrição e Dietética (NND).

Os principais treinamentos realizados no Hran tiveram como temas a lavagem das mãos, paramentação, desparamentação e uso adequado dos equipamentos de proteção individual (EPIs) durante o trabalho. As copeiras também participaram de capacitações específicas feitas em cada clínica que atuam, em conjunto com os demais membros dos andares/setores que foram modificados para o atendimento de pacientes de Covid-19.

Distribuição

A rotina de entrega das refeições no hospital foi modificada para atender as necessidades de cada setor e recomendações dos fluxos definidos pelo Gabinete de Crise. Nesse sentido, em algumas clínicas as dietas são colocadas em uma mesa na porta da enfermaria do paciente em horários pré-definidos, e a equipe de enfermagem realiza a entrega da refeição, aproveitando o horário de medicação.

“Por outro lado, também tem clínica onde as copeiras e nutricionistas realizam a paramentação completa na entrega das refeições e são escaladas para atuar de forma exclusiva na área isolada”, explica a nutricionista chefe do Núcleo de Nutrição e Dietética do Hran, Marcela Marques.

A nutricionista chefe explica que foi elaborado no Hran um protocolo nutricional para o atendimento de pacientes portadores de Covid-19, com novas rotinas de atuação e medidas preventivas para evitar a disseminação da doença e preservação dos profissionais.

“Também foi elaborado um cardápio específico para pacientes de Covid-19, considerando características observadas na rotina de atendimento da nutrição, como inapetência, dispneia, ageusia (perda do paladar), dor de garganta e sintomas gastrointestinais”, informa Marcela.

Todas as ações são voltadas para o enfrentamento da pandemia do coronavírus, além da segurança dos profissionais da saúde.

Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui