Inauguração do CEI 11 marca o início das aulas em Taguatinga

Unidade vai atender 500 crianças de 4 e 5 anos, divididas em 26 turmas

Esta segunda-feira (19) começou animada no Distrito Federal com o retorno das aulas na rede pública de ensino. Em Taguatinga, a abertura do ano letivo teve início com a inauguração do Centro de Educação Infantil 11, que tem dez salas e vai atender 500 crianças, de 4 e 5 anos, em 26 turmas. Para contemplar esse público, 63 profissionais atuam na unidade, que teve a criação formalizada com a publicação da portaria nº 1.268, de 12/12/2023.

Com o objetivo de atender a demanda da comunidade escolar, um trabalho intenso foi feito na adequação da estrutura da escola, antes um centro de ensino fundamental (CEF), para atender a educação infantil. Há três meses, várias obras têm sido executadas no refeitório, na recepção, na cantina e nos banheiros. As paredes e um circuito de brincadeiras foram pintados, e a escola recebeu ainda um parquinho infantil.

“Foi um grande desafio transformar o Centro de Ensino Fundamental 9 e criar o Centro de Educação Infantil 11 para acolher mais de 500 crianças”, avaliou o titular da Coordenação Regional de Ensino de Taguatinga, Murilo Marconi. “Além de ter todo o apoio da Secretaria de Educação, destaco o empenho dos profissionais que atuam na regional e dos servidores do CEI 11. Concretizamos um sonho, fruto de um trabalho coletivo.”

Mais qualidade

Presente à cerimônia de inauguração do CEI 11, a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, reforçou: “Esta escola é um sonho e concretiza a educação pública de qualidade que acontece em Taguatinga. E essa qualidade passa por uma escola bonita e agradável, para que os nossos estudantes se sintam acolhidos”.

A diarista Maria do Carmo Barbosa, 38, chegou bem cedo para acompanhar o primeiro dia de aula de seu filho Samuel Monteiro, 4. “Quero estar sempre presente,  e agora fico tranquila para ir trabalhar, pois sei que meu menino vai ter uma boa educação neste espaço lindo”, elogiou.

O pequeno estava ansioso e empolgado para conhecer a escola e utilizar lápis de cor, cadernos e outros itens que estavam na mochila, adquiridos com o Cartão Material Escolar. “Eu estou animado para as aulas e quero desenhar, estudar e brincar”, contou.

Quem também estava feliz com a movimentação das crianças era a diretora da CEI 11, Kelly Rodrigues. “Toda essa estrutura física é um diferencial para a realização de um trabalho pedagógico de qualidade para a educação infantil”, valorizou. 

*Com informações da Secretaria de Educação

Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui