Liberada alça que liga a via Epia à EPTG

- Publicidade -

Serviços de concretagem que vão garantir funcionalidade ao corredor de ônibus do Eixo Oeste continuam em execução e, ao logo desta semana, mais uma faixa de rolamento será liberada para o trânsito

O Governo do Distrito Federal (GDF) liberou nesta terça-feira (4) a alça que liga a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) à Estrada Parque Taguatinga (EPTG). O acesso estava interditado desde o dia 10 de maio para a continuidade dos serviços de concretagem na altura do viaduto que passa sobre a Epia. Ao longo desta semana, mais uma faixa de rolamento será liberada para o trânsito.

“A liberação desta alça trará impactos positivos no trânsito, uma vez que, como rota alternativa, os motoristas estavam acessando a EPTG pelo Setor de Indústrias e Abastecimento (SIA), sobrecarregando a fluidez naquela região nos horários de pico”, afirma o secretário de Obras e Infraestrutura, Valter Casimiro.

- Continua após a publicidade -

Os serviços seguem sendo executados na via Epig. No momento, máquinas e operários trabalham na concretagem da última faixa de rolamento e no encabeçamento dos dois novos viadutos. Um deles está concluído. O outro está em fase de instalação das vigas longarinas.

“A conclusão deste primeiro trecho da obra já dará funcionalidade ao corredor de ônibus da EPTG. Os dois novos viadutos farão a conexão da Epig com o Setor Policial Sul. Os ônibus passarão por baixo, enquanto os carros farão a travessia do trecho por cima”, explica o engenheiro Carlos Magno, da Secretaria de Obras e Infraestrutura.

Em breve, toda a Epig será revestida com pavimento de concreto, em substituição ao asfalto. O objetivo é garantir um deslocamento mais seguro, eficiente e confortável a quase 25 mil motoristas diários. Para isso, o GDF investe R$ 156 milhões na execução dos serviços, gerando 140 empregos.

Corredor Eixo Oeste

A reforma da Epig faz parte das obras do Corredor Eixo Oeste, que terá 38,7 km de extensão, ligando as principais vias do Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto. O objetivo é reduzir em pelo menos 30 minutos o tempo de deslocamento entre as duas regiões.

Para isso, o GDF está construindo uma faixa exclusiva destinada a ônibus do sistema BRT, além de nove viadutos, terminais, passagens para pedestres e ciclovias. Por questões de logística e segurança, os serviços são executados em seis trechos.

O primeiro, entre a interseção da EPTG com a Epig, abrange a implantação de Corredor BRT, a construção de dois novos viadutos, instalação de ciclovias, obras de drenagem, pavimentação, sinalização, paisagismo, calçadas e mobiliário urbano.

*Com  informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura do DF

Fonte: Agência Brasília

Notícias no seu celular
Clique aqui e faça parte da nossa comunidade exclusiva onde você receberá as notícias mais recentes e importantes publicadas pelo Conectado ao Poder diretamente no seu celular.

Siga o Conectado ao Poder no Instagram
Clique aqui e siga o Conectado ao Poder no Instagram e fique por dentro das novidades, análises e atualizações exclusivas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui