Moro diz que julgamento no TRE-PR foi impecável; oposição comemora

- Publicidade -

O senador Sergio Moro (União-PR) fez um pronunciamento na noite desta terça-feira (9) para registrar a sua absolvição pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) em duas ações judiciais. Moro era acusado de abuso de poder econômico durante a campanha de 2022, em que se elegeu para o Senado. Ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para o senador, o julgamento foi “técnico e impecável”. Ele afirmou ter a “consciência tranquila” em relação a sua campanha eleitoral e disse que as acusações eram fruto de “oportunismo misturado com retaliação”.

— O tribunal representa um farol para a independência da magistratura frente ao poder político. Juízes, desde que independentes e sujeitos à lei, são a garantia da liberdade. O TRE preservou a soberania popular e honrou os votos de quase 2 milhões de paranaenses.

- Publicidade -

O julgamento terminou à noite, com placar de 5 votos a 2, mas o resultado pela absolvição já era conhecido desde o fim da tarde. Durante a sessão deliberativa, senadores se pronunciaram comemorando a decisão. Marcio Bittar (União-AC) classificou o julgamento como um “sopro de esperança”.

— Parabéns ao TRE do Paraná, que dá uma demonstração de lisura. [Moro] liderou o combate a uma das maiores organizações criminosas que este país já viu, e nada vai apagar o que ele fez de bem para o Brasil. Fica aqui o registro da minha alegria.

Eduardo Girão (Novo-CE) afirmou esperar que o julgamento traga “bom senso” ao país, e exaltou a atuação de Moro como senador.

— Independentemente de a gente gostar ou não da corrente política dele, do trabalho que ele fez como juiz, é um senador eleito, extremamente atuante. Eu acho que esta Casa ganha muito com essa decisão.

Carlos Portinho (PL-RJ) e Flávio Arns (PSB-PR) destacaram que a decisão mostra “respeito” com a população do Paraná. Já Cleitinho (Republicanos-MG) observou que a cassação de um senador no ano em que se completa o bicentenário do Senado Federal seria uma “desmoralização”.

Em seu pronunciamento, Moro agradeceu o apoio dos colegas e pediu “pacificação” entre os Poderes da República.

— No Senado, tenho contado com o apoio de meus pares. O julgamento de hoje é também um alento a eles, pois representa a afirmação de que a oposição política tem o direito de existir, o que é condição para a sobrevivência da própria democracia. É tempo de pacificação institucional e de respeito ao Congresso Nacional.

Fonte: Senado Notícias

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui