Novo campo sintético do Riacho Fundo recebe 2 mil pessoas por mês

Espaço que integra o Complexo Esportivo da cidade teve investimentos do Governo do Distrito Federal e abriga importantes projetos sociais da região

Os moradores do Riacho Fundo agora podem desfrutar de mais um espaço de lazer e diversão. O campo de futebol de grama sintética do Complexo Esportivo, localizado na QN 7, foi recentemente reformado pelos alunos do RenovaDF, programa de qualificação profissional da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet-DF).

O espaço recebeu um novo tapete sintético, os alambrados metálicos foram refeitos, as traves tiveram a estrutura restaurada e foram realizadas pinturas internas e externas. Além do campo, a pista de corrida e as arquibancadas ao redor também receberam uma nova pintura. Para essa reforma, que durou aproximadamente quatro meses, foi destinado um investimento de R$ 300 mil, proveniente de emenda parlamentar do deputado distrital Hermeto.

De acordo com o coordenador-geral da Administração Regional do Riacho Fundo, Eduardo Ribeiro, o complexo esportivo é frequentado por mais de 2 mil pessoas mensalmente. “Os projetos sociais da cidade atuam dentro do espaço com o apoio da administração. É um local muito utilizado pelos moradores. Estamos reformando e mantendo os espaços públicos, utilizando os impostos para beneficiar a comunidade, o que é nossa função como gestores”, afirma.

Segundo o coordenador, em breve todo o complexo passará por reformas. Além do campo sintético, o espaço abriga um ginásio com uma quadra poliesportiva, banheiros, vestiários e um centro de dança. “Já temos recursos para essas reformas e estamos em negociação com outros órgãos do GDF para iniciar o quanto antes a reforma completa. Além de melhorar os espaços, no projeto pretendemos também construir um estacionamento interno”, completa Ribeiro.

Enquanto se capacitam, os alunos do RenovaDF restauram espaços públicos da cidade, como parquinhos, praças, quadras poliesportivas, campos sintéticos de futebol e vilas olímpicas. Mais de 2.100 equipamentos ganharam uma nova aparência pelas mãos dos aprendizes do programa, que já passou por 23 cidades do DF.

“Dentro das aulas, eles aprendem noções básicas de carpintaria, jardinagem, serralheria e hidráulica, entre outras especialidades. Tudo o que foi feito aqui faz parte do aprendizado. Há dois anos, essa nova modalidade de instalação de tapetes sintéticos foi incluída no RenovaDF e conseguimos aprimorar o campo por completo”, destaca o instrutor do programa, Mario Luiz Campos.

Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui