Padre Bernardo alcança 100% de vacinação de imunização contra raiva de herbívoros

No Entorno do Distrito Federal, seis municípios estão entre os 119 municípios considerados de alto risco para a doença e, individualmente alcançaram mais de 92,6% de imunização do rebanho alvo

Crédito: Wenderson Araújo/CNA

A Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), autarquia do Governo de Goiás, divulgou balanço informando que Padre Bernardo, situado no Entorno do Distrito Federal (DF), alcançou 100% de vacinação contra raiva de herbívoros no rebanho. Ainda da região, Abadiânia, Alexânia, Cocalzinho de Goiás, Cristalina, Formosa, Santo Antônio do Descoberto alcançaram índices superiores a 92,6% no índice vacinal da 2ª etapa da campanha de vacinação contra a raiva de herbívoros

Em todo o Estado, a Agrodefesa apontou uma cobertura vacinal de 98,53% nos 119 municípios goianos considerados de alto risco para a doença, sendo que apenas 25 desses foram imunizados 100% do rebanho alvo. Ao todo, foram cerca de cinco milhões de animais vacinados, de até 12 meses, das espécies bovina, bubalina, equídea (equina, muar, asinina), caprina e ovina. Os dados levam em conta a etapa realizada nos meses de novembro e dezembro de 2023.

“Ter nossos municípios, em especial Padre Bernardo – que conseguiu vacinar todo seu rebanho alvo, alcançando destaques tão positivos – só comprovam o comprometimento do produtor do Entorno do DF com a qualidade do seu produto e a saúde da população, oferecendo alimentos de qualidade”, declara a secretária do Entorno do Distrito Federal (SEDF-GO), Caroline Fleury.

“Os produtores goianos têm respondido ao chamamento da Agrodefesa quando o assunto é a segurança de seus rebanhos, pois todos sabem da importância da vacinação contra a raiva de herbívoros para proteção dos nossos animais”, destaca o presidente da Agrodefesa, José Ricardo Caixeta Ramos. Para ele, o percentual é bastante positivo e mostra o compromisso de cada ente envolvido no trabalho em prol da segurança do coletivo. “Como a raiva é uma zoonose letal, que pode causar grandes prejuízos, temos um calendário de ações que inclui a vacinação e outras medidas de orientação e conscientização dos produtores”, explica ele.

Obrigatoriedade

“Apesar de o índice geral estar acima dos 90%, chegando a 100% em um número considerável desses municípios onde a obrigatoriedade existe, é importante que aqueles produtores que ainda não fizeram a imunização procurem se regularizar junto à Agrodefesa”, explica o diretor de Defesa Agropecuária, Augusto Amaral. A Agrodefesa aplica multa de R$ 7,00 por cabeça de animal não-vacinado e o pecuarista inadimplente, além de ser autuado, terá que fazer a vacinação assistida por técnicos da Agência.

A obrigação da vacinação contra a raiva em herbívoros nos 119 municípios de alto risco para a doença está contida na Instrução Normativa 07/2023, emitida em complemento à Portaria nº 483, de 20 de outubro de 2023, que estabelece a vacinação e a declaração de rebanho no Sistema de Defesa Agropecuária de Goiás (Sidago).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui