Paradas de ônibus na Vila Telebrasília passam por limpeza e pintura

- Publicidade -

A manutenção foi feita nos abrigos das ruas 1 e 13 pelo GDF Presente e pela Administração Regional do Plano Piloto

Quatro abrigos de ônibus na Vila Telebrasília, no Plano Piloto, foram renovados nesta quarta-feira (5). Os locais foram pintados e higienizados por equipes do programa GDF Presente e da administração regional da cidade, com apoio de caminhões-pipa da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). As paradas ficam na Rua 1 – ao lado da Praça da Resistência, em frente à Capela São Pedro Nolasco, próxima à Igreja Presbiteriana Sal e Luz – e na Rua 13.

O administrador regional do Plano Piloto, Bruno Olímpio, salienta a importância de manter a limpeza das áreas públicas: “É um esforço para garantir o bem-estar dos usuários do transporte público, tanto para evitar a proliferação de mosquitos e insetos quanto para deixar a vila bonita, com um visual agradável”. O gestor lembra que, ao flagrar alguém pichando um bem público ou privado, a pessoa deve denunciar o caso à Polícia Militar do DF pelo Disque 190.

O coordenador do Polo Central 3 do GDF Presente, Alexandro César, ressalta que outras ações também foram realizadas na vila nas últimas semanas, como recolhimento de entulho e inservíveis. “Retiramos mais de 54 toneladas de entulho das ruas”, relata. “Também fizemos uma limpeza em frente à L4, onde fica o guard rail [defensa metálica], que estava com muita sujeira, e a manutenção das vias e de um ponto de encontro comunitário. Trabalhamos ouvindo os pedidos da população”.

Pichações

As paradas de ônibus fazem parte da rotina dos moradores da vila. Moradora da Vila Telebrasília há mais de 15 anos, a comerciante Jucineide Ribeiro, 54, mantém um quiosque de lanches em frente à Praça da Resistência e diz que a manutenção deixou a região mais bonita. “Ficou ótimo”, comemora. “Antes, estava tudo pichado, tudo sujo. As pessoas precisam ter cuidado e manter do jeito que ficou, sem estragar uma coisa que é de todos”.

A autônoma Lucimar da Silva, 53, chegou à região ainda criança e conta que assistiu ao desenvolvimento das casas e comércios. Ela se diz decepcionada quando percebe que paradas e bancos, entre outros pontos públicos, foram vandalizados. “O ideal é que todos tenham consciência de que é errado detonar as coisas”, afirma. “Depois que pintaram, acho que a Rua 1 ficou mais bonita, mais organizada”.

O ato de pichar patrimônio público é considerado uma infração administrativa passível de multa. De acordo com a lei nº 6.614, de 4 de junho de 2020, a punição pode variar entre R$ 25 mil e R$ 100 mil. Além disso, o infrator tem que ressarcir as despesas de restauração do bem pichado. A lei prevê também um programa educativo destinado ao infrator para incentivar a prática do grafite e até a indenização pelos danos de ordem material e moral porventura ocasionados.

Participe

Solicitações de serviços, bem como elogios e críticas, podem ser registradas nos canais da Ouvidoria do DF, pelo site ou pelo número 162, bem como nas administrações regionais. É possível pedir reformas em quadras poliesportivas, recapeamentos de asfalto, podas de árvores, entre outras ações.

Fonte: Agência Brasília

Notícias no seu celular
Clique aqui e faça parte da nossa comunidade exclusiva onde você receberá as notícias mais recentes e importantes publicadas pelo Conectado ao Poder diretamente no seu celular.

Siga o Conectado ao Poder no Instagram
Clique aqui e siga o Conectado ao Poder no Instagram e fique por dentro das novidades, análises e atualizações exclusivas!

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui