Polícia investiga esquema de fraude em guias de trânsito animal

- Publicidade -


Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão em 5 cidades (Foto: Divulgação/PCGO)

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR) cumpriu na quarta-feira (03/04), 12 mandados de busca e apreensão nas cidades de Goiatuba, Catalão, Campo Alegre, Nova Aurora, entre outras. As diligências também contaram com o apoio da Agrodefesa, que fiscalizou propriedades rurais relacionadas aos investigados, por fraude em guias de trânsito animal.

- Publicidade -

O objetivo da operação teve como foco desarticular um esquema de emissão fraudulenta de documentos através do sistema Sidago, caracterizado pela emissão de guias de trânsito animal relativas a movimentações fictícias de rebanhos no estado, entre outras fraudes documentais. Os mandados fazem parte da Operação Paper OX.

Guias de trânsito

Durante a operação, foram apreendidos aparelhos eletrônicos, extratos bancários, documentos vinculados a movimentações de rebanhos, bem como de veículos avaliados em mais de R$ 650 mil. Além disso, uma servidora pública, investigada por integrar o grupo criminoso, foi afastada do cargo por determinação judicial.

O delegado Arthur Fleury, explicou que a operação foi após a Agrodefesa entrar em contato com a delegacia de crimes rurais informando sobre possíveis guias de trânsito de animais fraudulentas.

“Essas vias são emitidas quando tem alguma movimentação de gado, vendas, e a delegacia começou a apurar e percebeu que estava havendo uma movimentação suspeita na senha de vários produtores rurais é que não tinham conhecimento dessa movimentação”, comentou o delegado.

“Assim, continuamos junto com a Agrodefesa com várias informações. Representamos ao Poder Judiciário 12 mandados de busca e apreensão prisão, prisão também foi pedido, o juiz negou. É a primeira fase essa investigação que a princípio, percebemos que se trata de fraude fiscal, podendo vir também gado de outro estado para fraudar ICMS. Com a investigação agora em andamento a segunda fase vai esclarecer mais suspeitos e quais as reais motivações dos autores desses crimes”, finalizou.

A operação deflagrada configura apenas a primeira etapa, de uma série de ações planejadas, que ainda serão implementadas, a fim de identificar outros envolvidos e os principais beneficiários do esquema fraudulento.



Fonte: Agência Cora de Notícias

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui