Primeiro Lab Day de 2024 mobiliza Ecossistema de Inovação do Distrito Federal | ASN Distrito Federal

O Sebrae no Distrito Federal promoveu, na noite da última terça-feira, 30 de janeiro, a primeira edição do Lab Day 2024. O evento ocorreu no Sebraelab, localizado no Parque Tecnológico de Brasília (Biotic), com o propósito de impulsionar o ecossistema de inovação do DF, facilitar a interação entre empresas inovadoras, organizações tradicionais e mais de 30 entidades representativas. Além disso, o evento teve o intuito de fornecer conteúdos relevantes, estimular a criação e expansão de redes de contato e, claro, a geração de negócios entre empreendedores da capital federal.

Esta edição do evento reuniu um total de 284 participantes que tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre a influência da Inteligência Artificial (IA) no Ecossistema de Inovação Local. “Neste mês, reunimos os atores do ecossistema de inovação do Distrito Federal e os conectamos com as entidades que compõem o Comitê Gestor Inovação do Sebraelab. Estas instituições representam as startups, empresas de TIC, indústria, empresas de games, governo e academias. Desde agosto de 2023, estamos empenhados em promover ações em prol desses segmentos”, conta a gestora do Sebraelab, Claudia Bonifácio.

Foto: Focus Produção de Imagem

O professor de criatividade, Gilson Leal, iniciou as apresentações sobre o tema do encontro, destacando como a inteligência artificial pode contribuir para o ecossistema, mostrando como pode ser incorporada em plataformas empresariais e utilizada na inteligência de dados.

Em seguida, Herick Ferreira, head de growth e especialista em projetos de inovação, desmistificou o uso de dados não estruturados, ressaltando que esses dados geralmente subestimados podem representar uma fonte valiosa de insights. Ele compartilhou casos e práticas para ajudar empreendedores a obter novas percepções para seus negócios. Por fim, o especialista em IA, Pedro Koba, abordou brevemente a inteligência artificial generativa, listando ferramentas de design e explicando como essas soluções podem ser usadas para criar técnicas antes impossíveis nos processos tradicionais, reinventando verdadeiramente a arte como um todo.

Durante o Lab Day, os participantes puderam experimentar pessoalmente os benefícios da IA. Isso porque foi apresentada uma plataforma que promete proporcionar o match perfeito para os integrantes do ecossistema de inovação local. Ao escanear um QR Code, as empresas seriam direcionadas para preencher um breve formulário e, com base nisso, receberiam indicações de participantes presentes ao evento com quem poderiam conversar.

A líder com Comitê de Empreendedorismo do Grupo Mulheres do Brasil, Dora Gomes, acompanhou a realização do Lab Day, previu boas perspectivas para o ano de 2024 e falou sobre a importância de aumentar a participação da mulher empreendedora dentro do ecossistema de inovação do DF. Ela citou a união entre o Sebrae e o grupo para que este objetivo possa ser alcançado. “O Sebrae desempenha um papel crucial ao nos auxiliar, inclusive por meio de capacitações. É uma instituição reconhecida de longa data, com atuação significativa no campo do empreendedorismo e da educação empreendedora”, afirmou.

Presidente da Brasil Startup, Hugo Giallanza, expressou otimismo para o ano de 2024, falou sobre o trabalho desenvolvido pela associação e citou a importância do trabalho em rede, junto a outras instituições. “Acompanhamos as startups aqui do nosso território, contamos muito com parceiros como o Biotic, a FAP/DF, o SEBRAE, entre outros para conectar os atores desse ecossistema e alcançar uma potência cada vez maior. Quando o ecossistema é cuidado, ele reverbera em oportunidades para todos”, analisou.

O Lab Day é um evento recorrente, ocorrendo toda última terça-feira de cada mês, com temáticas diferentes, de acordo com os principais segmentos e atendidos pelos projetos do Sebrae no DF, em parceria com a Cotidiano Aceleradora, Biotic e a Brasil Startups.

Hub da Indústria

Ainda durante a realização, foram apresentados os números consolidados do primeiro ano do Hub da Indústria, uma iniciativa com o objetivo de promover a tecnologia na cadeia produtiva e elevar a maturidade digital do setor industrial brasiliense. As empresas atendidas participarão de atividades para o uso estratégico de tecnologias digitais aplicadas aos negócios.

Segundo o diretor de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico da Fibra, Graciomário de Queiroz, o Hub da Indústria não apenas superou as expectativas, mas também se tornou um farol de inovação, conectando empresários, promovendo a digitalização e elevando a ação de um setor industrial. “Atualmente, já impacta positivamente mais de 680 empresários que participaram de nossos eventos, com mais de 140 empresas atendidas e mais de 160 conexões geradas. Estes números não são apenas estatísticas, mas são testemunhos do sucesso e da importância do Hub da Indústria do Distrito Federal”, assegurou.

“Estamos construindo um ambiente de transformação digital contínua para micro e pequenas empresas, fortalecendo o setor industrial e impulsionando o desenvolvimento de nossa região. O Hub da Indústria não seria possível sem a colaboração de uma rede de parceiros estratégicos”, acrescentou o presidente da Fibra, Jamal Jorge Bittar.

O Secretário de Ciência e Tecnologia do DF, Leonardo Reisman, comemorou os resultados obtidos pela iniciativa, ressaltando seu impacto positivo no desenvolvimento e na economia da região. Ele enfatizou a importância dessas conquistas para o avanço do setor de ciência e tecnologia no Distrito Federal e manifestou entusiasmo quanto ao potencial de crescimento futuro impulsionado por esses resultados.

O Hub da Indústria é desenvolvido pela Fibra, pela Biotic S.A. (empresa gestora do Parque Tecnológico de Brasília), pelo Sebrae no DF, pela Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec) e pelo Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT) da Universidade de Brasília (UnB).

Fonte: Sebrae

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui