Programas sociais beneficiam famílias e impulsionam a economia do DF

- Publicidade -

Da redação do Conectado ao Poder

O Distrito Federal tem se destacado com a implementação de programas sociais que não apenas auxiliam famílias em situação de vulnerabilidade, mas também promovem a economia local. Entre esses programas, o Cartão Material Escolar (CME) é um exemplo pioneiro que beneficia mais de 170 mil estudantes desde a educação infantil até o ensino médio. Em 2024, o investimento destinado a esse programa ultrapassa os R$ 52 milhões, injetando recursos significativos nas papelarias credenciadas e no mercado de trabalho local.

O CME garante que os pais de alunos da rede pública do DF possam adquirir materiais escolares por meio de um cartão, disponível nas papelarias cadastradas pelo programa da Secretaria de Educação. A iniciativa proporciona autonomia na escolha dos materiais para as famílias e atende estudantes de 4 a 17 anos, com um valor de R$ 320,00 para alunos do ensino fundamental e R$ 240,00 para os do ensino médio.

- Continua após a publicidade -

Outro programa de destaque é o Cartão Creche, criado em 2020, que visa ampliar a oferta de vagas em creches particulares e reduzir o déficit para crianças de 0 a 3 anos. Mensalmente, são pagos até R$ 803,57 por criança como auxílio mensalidade. Caso o valor da mensalidade seja superior ao ofertado, os pais podem completar a diferença. Desde a implementação do Cartão Creche, houve uma queda significativa no déficit de vagas para essa faixa etária.

Para ter acesso ao benefício, as crianças precisam estar inscritas e validadas no sistema próprio de gestão de vagas da Secretaria de Educação do DF. As inscrições são realizadas pelo responsável legal através do número 156, disponível de segunda a sexta-feira das 7h às 19h, e aos sábados, domingos e feriados das 8h às 18h.

Além desses, o programa Cartão Prato Cheio, criado durante a pandemia de Covid-19 em 2020, atende famílias em situação de insegurança alimentar e nutricional. Os beneficiários recebem nove parcelas anuais de R$ 250 cada. Para acessar o benefício, é necessário solicitar atendimento em um dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e cumprir critérios como renda familiar igual ou inferior a meio salário mínimo por pessoa e estar inscrito no Cadastro Único ou no Sistema Integrado de Desenvolvimento Social (Sids) da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

Os investimentos nesses programas sociais são fundamentais para auxiliar as famílias e promover a inclusão da população, ao mesmo tempo em que estimulam a economia local.

Notícias no seu celular
Clique aqui e faça parte da nossa comunidade exclusiva onde você receberá as notícias mais recentes e importantes publicadas pelo Conectado ao Poder diretamente no seu celular.

Siga o Conectado ao Poder no Instagram
Clique aqui e siga o Conectado ao Poder no Instagram e fique por dentro das novidades, análises e atualizações exclusivas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui