Quem é a brasileira encontrada morta em banheira de apartamento na Austrália

Namorado de Catiúscia Machado, também brasileiro, é o principal suspeito pelo crime

No último fim de semana, a brasileira Catiúscia Machado, de 43 anos, foi encontrada morta na banheira de um apartamento em Sidney, na Austrália. O namorado, também brasileiro, é o principal suspeito pelo crime.

Natural de Canoas, no Rio Grande do Sul, Catiúscia se formou em pedagogia em 2020, no Espírito Santo. Ela trabalhava como professora de crianças com deficiência.

Segundo o jornal O Globo, ela conheceu o então namorado no Espírito Santo e juntos resolveram se mudar para a Austrália. Eles estavam no país na Oceania há poucos meses. 

Em maio do ano passado, em uma publicação antes da mudança, ela citou a ansiedade e o entusiasmo sobre o que ainda estava por vir. 

Em suas redes sociais, de acordo com o jornal, ela também dizia ser apaixonada por viagens, sua família e pela educação. Catiúscia ainda falava sobre seu amor por praias e pela natureza. 

Entenda o caso
A mãe de Catiúscia, Eliaide Machado, contou em entrevista à Rádio Gaúcha que, em uma discussão, o namorado teria agredido a professora, que acabou caindo na banheira. Vizinhos acionaram a polícia, que teria encontrado o corpo da mulher coberto de gelo.

Ainda segundo Eliaide, Catiúscia e o homem, que não teve a identidade revelada, se conheciam há pouco mais de um ano. Os dois foram juntos para a Austrália em março de 2022, mas a mulher tinha planos de voltar para o Brasil no ano que vem.

Também de acordo com a mãe, o namorado da filha é investigado por violência doméstica no Brasil contra uma ex.

O caso está sendo investigado na Austrália, onde o corpo ainda passará por autópsia. A família, porém, pretende fazer o enterro de Catiúscia no Brasil.

Fonte: Terra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui