Rede Sustentabilidade se fortalece na Câmara Legislativa

IMG_8192-840x577A Rede Sustentabilidade completa uma semana oficialmente na terça-feira (29/9) e já atraiu a atenção de diversos políticos, tanto do cenário nacional quanto do local. Na Câmara Legislativa, três deputados distritais anunciaram a filiação ao partido de Marina Silva. E a nova bancada pode ficar ainda mais forte no DF. Joe Valle (PDT) estuda a saída do atual partido para fazer companhia aos três colegas.

Nesta segunda-feira, Cláudio Abrantes deixou o Partido dos Trabalhadores (PT) para reforçar a Rede. Na semana passada, Chico Leite, até então do PT, e Luzia de Paula, do PEN, já haviam migrado para a legenda.

Para evitar mais uma baixa na base governista, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) tem negociado com Joe Valle. Caso o pedetista ceda à Rede, o novo partido vai desbancar o PT e ficar com a maior bancada na Câmara. A possibilidade põe o Governo do Distrito Federal em alerta, apesar de a Rede não ter assumido a oposição. Rodrigo Rollemberg (PSB), inclusive, já pediu apoio da futura bancada.

O anúncio de Cláudio Abrantes foi feito na tarde desta segunda (28). Ao lado de Chico Leite, ele explicou os motivos para deixar o PT. “O que me atraiu muito mais foi o fator de crescer com a Rede, participar do desenvolvimento. Além de consolidar espaço interno que talvez não pudesse dentro do PT”, afirma. Com relação à posição dentro da Casa, Abrantes afirma que a bancada será independente. “Embora estejamos próximos, o alinhamento não é automático. Teremos liberdade de discutir e trabalhar para dar qualificação aos debates.”

O distrital assumiu o mandato no dia 4 deste mês, depois que Dr. Michel conquistou uma vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do DF. Abrantes tem boa relação com integrantes da Rede e, além do mais, não estava muito satisfeito com o Partido dos Trabalhadores, fatores que teriam facilitado a escolha.

Apoio, mas nem tanto

Coordenador nacional de Organização da Rede, Pedro Ivo Batista garante que o partido não está preocupado com quantidade, e, sim, com qualidade. A filiação dos três distritais, segundo ele, é resultado de um trabalho de dois anos e meio, quando a Rede começou a ser criada. Antes da entrada dos três, a legenda já contava com cerca de 400 filiados, segundo Ivo. “Nosso maior interesse não é trazer filiação de quem não conhece o partido. Queremos quem tenha compromisso com o programa, que atue em vídeos, nas redes sociais. Teremos uma estrutura horizontal”, garante o coordenador.

Motivo da migração dos distritais:
Cláudio Abrantes
Há quanto tempo no PT? dois anos
Por que vai migrar para a Rede? Além de ter boa relação com integrantes da Rede, diz que pretende crescer junto com o novo partido e consolidar espaço interno que talvez não conseguisse dentro do PT.
Propostas com o novo partido: Participar de debates qualitativos, com a participação da população.

Chico Leite
Há quanto tempo no PT? 11 anos
Por que vai migrar para a Rede? Para ele, a condução do PT se afastou do que a militância sempre defendeu e a Rede significa o reencantamento de um sonho.
Propostas com o novo partido? Afirmar mais as convicções políticas e desenvolver projeto ético, de desenvolvimento sustentável.

Luzia de Paula
Há quanto tempo no PEN? Desde a criação, em 2012
Por que vai migrar para a Rede? Só vai se pronunciar sobre a saída na terça-feira (29/9), na Câmara.

Fonte: www.metropoles.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code