TCU cobra R$ 8,3 milhões da Secretaria de Saúde por irregularidades cometidas na gestão de Bernardino

Os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) cobram da Secretaria de Saúde do DF o pagamento de R$ 8.379.064,54 em 15 dias, a contar da notificação do órgão sobre a decisão plenária.

O valor milionário refere-se ao julgamento da Tomada de Contas Especial 004.145f’2005-7, que concluiu pela existência de irregularidades na gestão de recursos públicos do SUS repassados à Secretaria de Saúde em benefício do Hospital Santa Juliana.

As irregularidades teriam ocorrido entre junho de 2004 e fevereiro de 2005, quando Arnaldo Bernardino era o gestor da área.

Ele alegou no processo que excedeu aos pagamentos do SUS em função da gravidade do estado de saúde de pacientes que precisavam de internação em UTIs.

Mas os ministros do TCU não aceitaram esse argumento e agora cobram a fatura da Secretaria de Saúde.

A Secretaria de Saúde, por sua vez, entende que o prejuízo foi gerado em outra gestão e, por isso, vai entrar com uma representação junto ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) pedindo que o órgão obrigue Arnaldo Bernardino a bancar os valores devidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code