Elizeu Capoeira mira em retorno ao ranking dos meio-médios com vitória sobre Randy Brown no UFC 302

- Publicidade -


Elizeu Capoeira x Benoit Saint DenisElizeu Capoeira x Benoit Saint Denis

Elizeu Capoeira em vitória no UFC (Foto: Instagram)

Há quase dez anos no Ultimate e acostumado a proporcionar aos fãs grandes lutas, o meio-médio (até 77,1 kg) Elizeu Capoeira tem, no UFC 302, neste sábado (1), a primeira oportunidade de atuar em um card principal de evento numerado da organização, quando enfrenta o ‘gigante’ Randy Brown.

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, Elizeu falou sobre a negociação, revelou estar de contrato renovado com o UFC, e se mostrou contente por ter o jamaicano como próximo adversário.

“Houve um tempo de negociação e meu empresário veio com o nome do Randy Brown e com a renovação de contrato. Não pensei duas vezes. É um grande nome, acho que tem tudo para abrilhantarmos esse card do UFC 302. Foi uma oportunidade que agarrei com as duas mãos. Quando vi o nome dele e o evento que seria, fiquei muito feliz”, disse o paranaense.

A luta contra Randy Brown apresenta um desafio incomum, já que o jamaicano mede 1,90 m de altura, muito acima da média dos meio-médios (até 77,1 kg). Elizeu Capoeira, no entanto, garantiu estar preparado para lidar com a desvantagem de envergadura.

“Tenho que continuar fazendo o que faço bem, sempre aprimorando, é claro. Mas lógico que muda sendo um cara mais longilíneo, é preciso toda uma estratégia montada em cima disso. Na CM System tivemos uma estrutura que suportasse esse tipo de adversário. Uma das principais armas dele é usar a envergadura. (…) Sou um cara oportunista. Um atleta de MMA. Não tem muito como montar apenas uma estratégia e seguir ela, porque existem adversidades na luta. No decorrer da luta preciso sentir o momento certo de me aproximar ou me manter em uma distância em que me sinta mais confortável”, explicou.

No UFC desde 2015, Elizeu Capoeira viveu ótimo momento na organização entre 2016 e 2019, período em que enfileirou e venceu sete adversários e fez parte do top-15 dos meio-médios. O curitibano afirmou acreditar que uma vitória sobre Randy Brown pode ser o suficiente para retornar à elite da divisão.

“Acho que quem ganhar essa luta tem tudo para voltar ao top-15. Não tem para onde fugir. (…) O objetivo é sempre estar o mais próximo possível do título. É o objetivo da maior parte dos atletas e também o meu”, garantiu.

Por fim, Elizeu Capoeira evitou prever um desfecho específico para a luta contra Randy Brown, apontando que o final ideal é qualquer um que resulte em sua mão erguida pelo árbitro ao término da luta.

“O desfecho ideal é ganhar, sair de lá vitorioso, independente de como seja. Entregar uma boa luta e por consequência sair com a vitória. O ideal é me sentir bem, estar bem, fazer meu trabalho e poder aproveitar o máximo. Sempre me dedico muito, não paro de treinar, faço um trabalho legal com minha equipe na CM System. Quero estar bem e estou feliz por estar na maior organização, entre os melhores atletas e mais uma vez mostrando meu trabalho. O ideal é dar o meu melhor para que o resultado venha a meu favor”, finalizou.

Exclusivo! Fenômeno da trocação que luta no UFC 302 deixa Poatan para trás e quer enfrentar Adesanya





Fonte: Super Lutas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui