Parceria entre Distrito Federal e Goiás fortalece o “Cinturão da Moda” no Entorno

O Sindiveste manifestou interesse em cooperar para a consolidação de um polo da moda na região do Entorno do Distrito Federal

Presidente do Sindiveste-DF, Walquiria Aires (no meio) visita SEDF-GO para firmar parceria na consolidação do “Cinturão da Moda” na região

Em consonância com o projeto do Governo de Goiás para estabelecer um polo da moda na Região Metropolitana do Entorno (RME), o Sindicato das Indústrias do Vestuário do Distrito Federal (Sindiveste-DF) quer estabelecer parceria com a Secretaria do Entorno do Distrito Federal (SEDF-GO). O objetivo é fortalecer os arranjos produtivos locais, como as cooperativas de costureiras, e promover a formação de mão de obra especializada no setor. “Goiás já ostenta o segundo maior polo de confecção do país, sediado em Goiânia, e tem gerado riqueza para outras regiões com suas demandas. Nosso propósito é atrair mais renda e desenvolvimento, alcançando também o mercado consumidor de Brasília”, afirmou Caroline Fleury, titular da Pasta goiana.

Uma das vantagens para o Sindiveste é o investimento que o Governo de Goiás tem realizado para desenvolver o Cinturão da Moda, promovido pela Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) e pela SEDF-GO, nos municípios goianos adjacentes a Brasília. “O Entorno possui um grande potencial. O objetivo é proporcionar às mulheres a oportunidade de trabalhar na cidade onde moram, sem a necessidade de deslocamento. O custo e a qualidade de vida nesses municípios são significativamente melhores”, afirmou Walquiria Aires, presidente do Sindiveste. Para ela, “existe uma complementaridade entre as necessidades do setor do Distrito Federal e a oportunidade de profissionalização na região”.

Por meio do programa dos Arranjos Produtivos Locais do Estado de Goiás (APL Goiano), criado pela Secretaria da Retomada, o Governo de Goiás adquiriu duas máquinas Audaces, no valor de R$ 1,5 milhão cada, com capacidade para realizar cortes a laser 24 horas por dia. As máquinas foram instaladas em Águas Lindas e no Novo Gama, com o objetivo de desenvolver a região e impulsionar a consolidação do projeto “Cinturão da Moda”, seguindo o modelo já estabelecido na Rua 44, em Goiânia, que é uma referência nacional em vendas de roupas no atacado e varejo.

Com a parceria de várias Pastas do Governo – Retomada, SIC, Goiás Social, entre outras – as costureiras estão sendo treinadas desde a confecção das roupas, até as etapas de venda e formação de cooperativas. “Nosso objetivo é que os residentes do Entorno possam se capacitar e trabalhar na própria região. Devemos eliminar a dependência e investir na complementaridade, o que traz benefícios para ambas as partes: Goiás e o Distrito Federal se beneficiam com o desenvolvimento do Entorno”, enfatizou Caroline Fleury.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui