SSP estabelece regras para acompanhamento da votação do impeachment



esplanada-1-696x464A Secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar, se reuniu na tarde desta quarta-feira (24) com o Comitê de Pacificação, responsável pela organização dos manifestantes durante os dias de votação do impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), no Senado Federal. O comitê é formado por representantes dos Bombeiros, Detran, polícias Civil e Militar e representantes pró e contra o impeachment.

CORREDOR DA DEMOCRACIA

A partir do acordo entre todas as partes, ficou decidido que a posição dos manifestantes na Esplanada será a mesma do dia 17 de abril, quando a admissibilidade do impeachment foi votada na Câmara dos Deputados. Dessa forma, as pessoas a favor do impeachment terão como ponto de concentração o Museu Nacional e deverão se manter do lado direito da Esplanada, ou seja, o lado da Câmara (veja o mapa abaixo). Já as pessoas contra a saída de Dilma Rousseff terão como local de encontro o Teatro Nacional e, por isso, deverão ocupar o lado do Ministério da Justiça e da Cúpula do Senado. Outro ponto acertado entre os representantes pró e contra impeachment é que o grupo derrotado no Senado deverá se retirar da Esplanada assim que terminar a votação.

EFETIVO DE SEGURANÇA

Nesta quinta e sexta (25 e 26), serão destacados 348 policiais militares, além de homens das polícias especializadas, como Bope, Patamo, Cavalaria, Choque e BPTrans. Já no sábado e no domingo (27 e 28), serão enviados 180 policiais à Esplanada. Na segunda-feira (29), a previsão é de que 380 policiais façam o acompanhamento das manifestações, mas o maior número de policiais está previsto para a terça-feira (30).

Um efetivo de 1.334 homens fará o patrulhamento no local. A estimativa é que aproximadamente 30 mil pessoas compareçam de cada lado do corredor, já que, para esse dia, está prevista a defesa de Dilma Rousseff. Cem homens do Corpo de Bombeiros e mais 50 agentes do Detran estarão localizados em pontos estratégicos, a fim de garantir a ordem e o pronto socorro. (Veja o quadro abaixo)

TRÂNSITO

Nos dois primeiros dias, quinta e sexta (25 e 26), quando serão ouvidas as testemunhas contra e a favor da presidente afastada, as pistas da Esplanada estarão liberadas e ficarão assim até a meia-noite de domingo. No primeiro minuto de segunda-feira (29), a Esplanada será fechada nos dois sentidos. O trânsito poderá ser liberado antes do final da votação, mas isso será avaliado pela SSP.

A segurança das pessoas que serão ouvidas como testemunhas ficará a cargo da Polícia Legislativa, inclusive no hotel em que estarão hospedadas.

Fonte: jornaldebrasilia.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code