Em janeiro é celebrado o Dia Mundial do Braille. O sistema de escrita e leitura em relevo criado pelo francês Louis Braille no início do século XIX (19) mudou a forma de comunicação e interação dos deficientes visuais, trazendo mais inclusão social para as pessoas cegas.

No Distrito Federal, é obrigatória a fixação de placas em braille em todos os prédios, públicos ou privados, mas a legislação não está sendo cumprida. Por isso o governador Paco Brito sancionou o projeto de Lei de autoria do deputado Rafael Prudente do MDB e criou a Lei 6.469/2019, que prevê multa de até R$ 2,5 mil para edificações do Distrito Federal que não tiverem placas informativas em braile, voltadas a deficientes visuais. A regra também vale para pontos de ônibus e estações do metrô.

“É obrigação do estado garantir a inclusão social de pessoas portadoras de necessidades especiais, a Lei existe, temos que fazer ela valer de fato e punir quem não respeitar a legislação”, disse o autor da Lei Rafael Prudente.

Fonte: Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui